Não tinha lugar nem para a mosca em nossa viagem de Arraial do Cabo. 46 pessoas no ônibus, além de nossos amigos Marcelo, Kin e Luciana que foram de carro. É a Amigos do Joe aumentando a família do mergulho brasileiro meu povo. Dirigidos pelo melhor staff do país – Anistela, Cleber, Guilherme, Ipólito, Koga, Mônica, Vicente Thiago, Wagner e Joe – tivemos a presença dos nossos queridos: BÁSICOS: Kamila, Clara, Bruno Melo, Juliana, Mauro, Renato, Bizu, Priscila, Carlos, Ernesto, Felipe, Emilie, Adriane, Karin, Ana, Tomas, Paulo e Eduardo. AVANÇADOS: Marília, José Ernesto, Deyse, Bruno, Rita e Flávia (os 4 últimos também fizeram águas abertas de Nitrox) RESCUE: Ailton PPB: Ludmila Mergulhadores (turistas): Cintia, Leonardo e Marcelo Acompanhantes: Adriana, Adalberto, Teruco, Kátia, Gabriela, Ana Paula, José Silva, Ana Maria Foram 2 dias de mar calmo, água limpíssima e temperatura de 24ºC. A visibilidade era de 15 metros. Cansei de contar tartarugas e moréias nos mergulhos. No sábado de manhã foram 8 tartarugas durante as imersões no Saco do Anekin. A tarde visitamos o Saltador com os alunos Básicos e o noturno se desenrolou no saco do Cardero e, advinhe, mais tartarugas. Leonardo e Clara empataram no Bingão do Joe e disputaram na pedra maior para ver quem levaria a roupa Ártico – 2 peças – no valor de R$ 840,00. Leo – Cearense sortudo – levou a melhor. E já saiu estreiando a roupinha nova nos mergulhos de Domingo. E 20 pessoas foram presenteadas com Cursos de Especialidades entre PPB, NOTURNO, BIOLOGIA e ID FISH e PROFUNDO. Show de bola !!! Na manhã de Domingo, antes do café, banho de piscina com meu STAFF que completavam a formação de Divemaster: Koga, Wagner, Vicente e Guilherme. Farra de criança. Afinal ninguém é de ferro e os meninos merecem a diversão depois de tanto esforço. Partimos então, em 2 embarcações para maior conforto de todos, para a Ilha dos Porcos. Ao final da primeira imersão encontrei um espinhel. Os anzóis estavam presos ao coral babão. Fui recolhendo-os e enrolando o fio de nylon. Até perceber que este penetrava em uma fenda. Quando olhei avistei a moréia presa com 2 anzóis nas costas. Pedi aos meus duplas que aguardassem, fui até a embarcação buscar um alicate e retornei para aliviar o sofrimento de nossa amiguinha. Sabia que teria que tirá-la da toca e isto iria doer. Puzei a linha, ela relutou, lutou, até que consegui tirá-la. Se enrolou por completo no fio, tentou me morder, até que cansada, permitiu que segurasse sua cabeça e arrancasse com a ferramenta o anzol de suas costas. Livre…., saiu em disparada nadando entre os mergulhadores. Show de bola… pensei comigo na hora: mais uma para contar ao netos meu querido amigo Soldon. Terminamos a operação em horário sensacional. Às 12:10 h já estávamos no ônibus a caminho de casa, com a alma lavada, o corpo cansado e o sorriso enorme no rosto. Eu, mais feliz ainda. Quando vejo jovens mergulhadores conseguirem passar por todas as fases de treinamento do Curso Profissionalizante de Divemaster me preencho com uma felicidade interior plena ao saber que ele conseguiram. Que conquistaram, verdadeiramente por mérito, sua credencial de DM. Somos homens e mulheres de espírito inquieto. Buscamos na nossa vida mais do que foi dado. Passamos por grandes provas para nos aproximar do que mais gostamos. Transformamos nossos pés em grandes nadadeiras, seguramos o calor do nosso corpo com peles roupas de neoprene, até levamos um novo pulmão em nossas costas. E tudo isto para quê ? Para podermos satisfazer uma paixão, um sonho. Porque nós, algum dia, de alguma forma, fomos apresentados a um mundo novo. Um mundo de silêncio, calma, mistério, respeito e amizade. E esta calma e silêncio nos fizeram esquecer da bagunça e agitação do nosso mundo natal. O mistério envolveu nosso coração sedento de aventura. O respeito que aprendemos a ter pelos verdadeiros habitantes desse mundo subaquático, transportamos, como profissionais de mergulho, às pessoas, cujas vidas são colocadas em nossas mãos para aprender. E ser Educador está cada vez mais difícil. Eu que o diga…, quantas vezes temos que escutar que somos bravos, duros, exigentes demais. Mas quando se vê um mergulhador chegar ao nível de DM, por mérito, sempre me vem a certeza de que o caminho certo é a excelência do ensino, dos detalhes e de que ser um modelo para todos que estiverem sob seus cuidados enquanto mergulhando não é tarefa fácil. Mal sabem meus alunos dos cursos profissionalizantes que quem mais sofre com o treinamento sou eu mesmo. Como um pai que tem que dizer NÃO ao filho para torná-lo um ser humano melhor e não um mimado inconsequente que acredita que tudo cairá do céu. E quando voltamos ao fundo do mar, descobrimos que ali jamais poderíamos viver sozinhos. Então levamos mais alguém. E esta pessoa, chamada de dupla, companheiro ou simplesmente amigo ou aluno, passa a ser importante para nós. Porque, além de poder salvar nossa vida, passa a compartilhar tudo que vimos e sentimos. E em duplas, passamos a ter equipes, e estas passam a ser cada vez maiores e mais unidas. E assim entendemos que somos todos velhos amigos mesmo que não nos conheçamos. E esse elo que nos une é maior que todos os outros que já encontramos. E isso faz com que nós sejamos mais do que amigos, sejamos uma verdadeira Equipe, uma família. Faz com que sejamos Amigos do Joe. Parabéns a Wagner, Koga, Vicente e Guilherme. Excelente trabalho. Me orgulho muito de vocês. Sucesso em sua nova carreira. Beijos e fiquem na Luz Joe