Também é conhecida pelos nomes de cajaléu, coró, peixe-voador ou falso voador, o coió pode ser encontrado na costa do Atlântico, em fundos de areia, cascalho e recifes.

A espécie chega a medir até 45 cm de comprimento, possuindo corpo cilíndrico e robusto de cor variável, geralmente marrom, com dorso manchado de azul e ventre claro, cabeça com espinhos e nadadeiras peitorais muito desenvolvidas.

A cabeça do Coió é muito grande e pesada, envolvida por verdadeira carapaça; emquanto suas nadadeiras peitorais (parecidas com “asas”) são delgadas (mas muito mais pesadas proporcionalmente do que as dos verdadeiros peixes-voadores). Com tal morfologia, é absolutamente impossível ao Coió saltar fora d’água, quanto mais planar ao vento ou por impulsão própria.

As nadadeiras ventrais auxiliam na locomoção no fundo do mar e, quando importunado, abre suas peitorais como asas, para amedrontar ou simular maior porte (veja o vídeo abaixo).

 

Classificação:

Reino Animalia :: Filo Chordata :: Classe Actinopterygii :: Ordem Scorpaeniformes :: Família Dactylopteridae :: Gênero Dactylopterus :: Espécie Dactylopterus volitans

 

 

Contribuição: Bruna Reis Freitas