A Pérola do Atlântico

Fotos: Claudio Dias

Texto: Anistela Nunes

Foram quase 10 meses de ansiedade… Aguardando uma aventura subaquática pelo meu querido nordeste, esta que inciaria um dia antes do melhor dia do ano, pra mim, meu aniversário!!!

Dias antes da viagem e até o dia da chegada, eu sentia uma mistura de ansiedade, curiosidade, tensão, felicidade e muito, muito frio na barriga, por imaginar como seriam os dias desbravando uma parte dessa caixinha de supresa…

Navegar mais de 300 milhas, tendo como teto apenas o sol ou as estrelas e como chão um mar azul , calmo, tranqüilo como sono de bebê. Ficar oito dias afastado de toda agitação da “civilização” – trânsito, violência, milhares de pessoas amontoadas. Entre as refeições muitos mergulhos, cuja definição mais honesta seria a palavra INACREDITÁVEIS.

Dia 07/02 amanheceu mais ensolarado e lá vou eu para Expedição Nordeste que iniciava por Recife. Chegamos à embarcação VOYAGER por volta de 16:30h, nos encontramos com os demais expedicionários, dos quais eu já conhecia a maioria: Claudio Dias e sua esposa Tati, Marcelo Possidonio, Joe Botero (nosso guia de água e pontos turísticos) e a Bruninha Carlin, que foi comigo né!?!

Tive ainda o prazer de conhecer 2 expedicionários mega simpáticos: Rafael Botero e Luciana Freitas e uma tripulação incalculavelmente atenciosa, simpática e cheia de qualidade: Rodrigues (nosso Capitão), Erotides (nosso maravilhoso cozinheiro), Juarez (nosso staff local de mergulho), Nico (Chefe de Operação) e o Nilo que esteve conosco por um dia!

O cais onde estávamos atracados fica próximo ao marco zero e deu para visitar rapidamente os bloquinhos de rua do lindo carnaval de Recife, onde ainda conseguimos curtir um ambiente familiar, tranquilo e bastante frevo. Claro que meia noite do Nordeste e de SP eu estava acordada para ver o “melhor dia do ano” se iniciar, mas logo fui dormir, afinal dia 08/02 além de especial, era o primeiro dia de mergulho e precisávamos estar bem descansados.

Dia 08/02 acordamos bem cedo em uma bela manhã com típico sol nordestino. Às 8hrs iniciamos com uma bela valsa… oooppsss, mergulhando no Naufrágio Walsa, um rebocador de 29 m, afundado propositalmente em 2006, que encontra-se entre 42 e 31 m.

De lá partimos para o Servemar X, outro rebocador de 17mts, afundado em 2002, que encontra-se entre 25 e 20 m e finalizamos o dia no Taurus, dia dos rebocadores, este encontra-se entre 25 e 18 m e foi afundado em 2006, na junção dos 3, nos deparamos com raia prego, tubarão lixa, tartarugas e infinidades de cardumes de cirurgião, barrigudos, enxadas, sargentinhos, xiras e bodiões. Mas não parou por aí, pois tivemos uma bela surpresa no intervalo de superfície, a visita de lindos Golfinhos acompanhando a embarcação e nos enchendo de alegria com seus lindos saltos, foi algo mágico e encantador que trouxe mais energia ao dia!!!

Finalizamos os mergulhos com destino a Ilha de Itamaracá, onde desembarcamos para conhecer o Forte Orange e contemplar uma bela vista, visitar o Projeto Peixe-Boi e vê-los se alimentar! Foi um dia mágico, primeiro dia da expedição e já uma sensação maravilhosa, energia renovada!

Voltamos à embarcação e após o banho uma surpresa IMPAGÁVEL… Festa de Aniversário pra mim, balões espalhados na sala, bolo de chocolate, uma alegria incalculável e até chapeuzinho… Que fofoooo! Foi simplesmente indescritível, uma surpresa inesquecível!!! Só tenho o que agradecer pelo dia e pelas vibrações positivas, pois nesse clima inicia-se mais um ano!

Dia 09/02 foi a vez de 2 mergulhos diurnos no Vapor Bahia, um vapor de rodas que está entre 25 e 18 m e foi naufragado em 1887 após uma colisão com o Pirapama, outro vapor de rodas que, acredita-se ter sido afundado propositalmente por volta de 1889 e encontra-se entre 23 e 19m. A vida marinha de ambos é repleta de tartarugas, raias passeando, cardumes e mais cardumes, inclusive barracudas, um verdadeiro festival… Fechamos o dia com um noturno no Taurus, onde pudemos nos apaixonar pelas tartarugas passeando, tubarões lixa tirando um belo cochilo, linguado gigante e mais cardumes… Mais um dia cheio de vida e satisfação! Ao entrar a noite, foi a vez do planejamento e preparação para a esperada Corveta Camaquã!

Dia 10/02 acordamos na ansiedade… Corveta lá vamos nós!!! Mergulho descompressivo com trimix, tempo total 92min concluídos com sucesso e muita satisfação por poder apreciar de perto a beleza dessa imensa corveta com 57 mts de comprimento, afundado na segunda guerra mundial e que encontra-se entre 55 e 46mts. É absurdo a quantidade de cardumes de enxada, barracudas, xaréus, enxadas, sargos de beiço e vermelhos.

O naufrágio é absurdamente lindo, podemos ver o canhão, lançadores de cargas de profundidade e os explosivos chão. Fizemos uma mini penetração na parte superior. Excelente dia para treinamento TEC Trimix, ainda mais que na descompressão, 3 sortudos mergulhadores avistaram um tubarão martelo!!!

Luciana, um doce de pessoa, fez um Discovery TEC na corveta. Seu sorriso após a imersão era a notória certificação de que amara a experiência.

De lá, nossos queridos Tati e Rafa foram para um gostoso mergulho no Saveiros que fica nos 28 m e claro, puderam ver arraia prego, chitas, tartaruga, moréia, entre vários cardumes também!!!

Por volta de 15 h fomos finalizar os mergulhos do dia no Pirapama, um vapor de rodas desmantelado, com uma esplendorosa diversidade de vida e um show de arraias gigantes, pelo menos comparando ao meu tamanho… rsrsrsrs

Dia 11/02 às 7:30 estávamos curtindo os 28 graus e a beleza do Lupus, outro rebocador que está entre 36 e 30 m e nos proporcionando mais tubarões, cardumes, enxadas, barracudas, penetrações e show de peixinhos se alimentando… Lindo de se admirar!!! Em seguida foi a vez do rebocador Minuano, afundado em 2002, ainda inteiro, que fica entre os 32 e 28 m e podemos curtir um “selfies” com arraia e presenciar a entrega subaquática da credencial TEC do Marcelo Possidonio, uma entrega diferente e divertida…

Que venham mais mergulhos descompressivos, quentes, claros e divertidos… rsrsrs.

Para fechar o dia com chave de ouro, fomos ao Mercurius curtir vários cardumes de enxada, cirurgiões, budiões, caranguejo, barracuda, tubarão e o tãooo esperado MERO… Que peixe lindooooo… Sem falar que o próprio naufrágio é belo, fácil de entender seus compartimentos e tem uma hélice muito show. Todos saíram maravilhados!!!

Dia 12/02 foi a vez de uma penetração incrível no Gonçalo Coelho um navio americano que foi adquirido após a segunda guerra para ser servir de transporte de mantimentos até Fernando de Noronha que foi afundado em 1999 próximo ao Marte que foi afundado 1 ano antes.

Foi maravilhoso passear e curtir seu interior! Os 2 seguintes mergulhos foram no Marte, esplendorosas imersões que nos deixaram maravilhados pela diversidade de vida, incluindo tartarugas e mais um imenso MERO. Esse estava passeando pelo naufrágio e nos permitiu bater várias fotos, “selfies” e filmagens, que divino!!!

Passamos a noite navegando e atracamos na Praia do Francês por volta de meia noite.

Dia 13/02, ainda considerando por ser uma sexta-feira 13, fomos presenteados com o primeiro dia de corrente e bote corrente nisso, mas tudo deu muito certo, pois nos naufrágios Sequipe, Draguinha e Dragão, eles não chegaram, ficaram só na parada de segurança e na superfície… Foram 3 mergulhos muito tranquilos e cheios de vida, com moréias, tartarugas e mais e mais cardumes. Finalizamos o dia na Praia do Francês, digna de muitas fotos e passeios, para quem tem mais tempo..

Dia 14/02 foi a vez de apreciar a grandeza do Itapagé, um magnífico naufrágio com quase 120 m, já no estado de Alagoas. O afundamento foi ocasionado por um ataque de submarino alemão em 1943. Lá encontramos banheiros de cabeça para baixo, banheira, garrafas de cervejas, pneus, tijolos, pratos e 2 gigantes motores, além da variedade absurda de vida, moréia e inúmeras tartarugas e barracudas… Um naufrágio que dá para investir o dia todo e desfrutar com calma cada espaço curioso.

No início da tarde curtimos um sol na praia do Gunga, ao lado da Barra de São Miguel, onde passamos a última noite! Uma praia movimentada, linda e quente! Lá pudemos curtir um pouco da vida local, pois é uma praia de veraneio para muitos alagoanos…

E assim finalizamos esse sétimo dia de mergulho pelas quentes, claras e por sorte, calmas águas do Nordeste, saindo de Recife e desembarcando em Maceió. Durantes esse trajeto pudemos dar muitas risadas, fazer mergulhos inesquecíveis e incomparáveis, descompressivos e não descompressivos, treinamento TEC e discovery com TRIMIX no Corveta, nos deliciar com comidas maravilhosas, trocar experiências e claro ver golfinhos, tartarugas, tubarões lixa e martelo, moréias, meros, cardumes e mais cardumes, naufrágios desmantelados e inteiros, fazer proveitosas penetrações em alguns deles e pegar apenas 2 pontos com correntes.

Essa viagem vai com toda certeza ficar na lembrança de todos nós, que nos despedimos com gosto de quero mais e já na ansiedade para saber a data da próxima expedição!!! Que venha 2016!!!