Animal do filo Echinodermata, classe Holothuroidea, apresenta forma tubular, com pele espinhosa e geralmente grossa. Com cerca de 1250 espécies, seu tamanho varia de 01 a 500 cm de comprimento e 01 a 20 cm de largura.

Encontrado tanto no leito de águas rasas quanto em zonas abissais, em todos os oceanos, é bento em sua forma adulta, isto é, com vida no substrato, e move-se lentamente.

Como se alimenta essencialmente do material orgânico presente no fundo, é considerado responsável pela reciclagem de cerca de 90% da biomassa ali presente.

A reprodução pode ser sexuada ou assexuada. Na primeira modalidade, a fêmea libera milhões de ovos, depois fecundados pelas células sexuais do macho. Na segunda, a larva se divide em duas.

Quando se sentem ameaçados, alguns liberam filamentos com material viscoso, capazes de enredar ou confundir o potencial agressor. Outros produzem toxina letal para certas espécies de peixes – no homem, a substância pode causar erupções na pele e lesão nos olhos. Um terceiro grupo se protege mediante evisceração, ou seja, expelindo o intestino – se conseguir fugir, depois reconstituirá este e demais órgãos internos.

No Oriente, em especial na China, algumas espécies são utilizadas na culinária.

 

Contribuição: Rodrigo Majella