Também conhecidos como peixe-balão-espinhoso, baiacu-de-espinho o Baiacu Espinho é um peixe de águas salgadas, de até 40 cm de comprimento, corpo coberto por espinhos, verde-amarelado no dorso e amarelo no ventre, maxilares com duas placas inteiriças. Apesar de encontrado desde os costões das ilhas oceânicas até os estuários e mangues, eles têm nos recifes de coral o ambiente de sua preferência. Muito comum em águas costeiras, ele tem como principal propriedade a capacidade de inflar, podendo ficar 3 vezes o seu tamanho normal. Quando está calmo, parece um peixe comum, mas quando atacado infla repentinamente até se tornar uma enorme esfera coberta de espinhos, afastando assim predadores que tentam devorá-lo.

Assim que pressente o perigo, o baiacu começa a ingerir ar ou água: as pregas do seu estômago começam a se abrir, a pele se expande e as escamas se abrem como espinhos. Esse fenômeno ocorre graças a adaptações morfológicas de seu estômago – que sem função digestiva, fica dobrado em inúmeras pregas microscópicas – e também à sua estrutura esquelética: o baiacu possui a espinha dorsal, mas muito de seus ossos desapareceram, especialmente as costelas.

 

Classificação

Reino Animalia :: Filo Chordata :: Classe Actinopterygii :: Ordem Tetraodontiformes :: Família Diodontidae :: Gênero Chilomycterus :: Espécie Chilomycterus spinosus

 

 

Contribuição: Bruna Reis Freitas