ORDEM ALCYONACEA

FAMÍLIA GORGONIIDAE

NOME COMUM ORELHA-DE-ELEFANTE; GORGÔNIA

 

Principais características morfológicas

Phillogorgia dilatata é uma espécie particular por sua estrutura colonial –

eixos que se anastomosam, formando um retículo, e cenênquima preenchendo os espaços entre eixos, de modo a formar uma folha mais ou menos contínua, onde

estão os pólipos. Há colônias aberrantes onde não ocorre anastomose ou

formação de folha. Entretanto, essas colônias anormais podem ser distinguidas de

outras espécies com esclerito tipo escafóide pela distribuição de pólipos ao redor

de todo o ramo e pelo cenênquima mais grosso.

 

Biologia

A continuidade da folha pode estar relacionada a características

ambientais, como intensidade, direção e uniformidade das correntes. Colônias de

um mesmo local parecem ter graus semelhantes de continuidade de lâmina.

Porém, algumas vezes, colônias muito laceradas são observadas ao lado de

colônias com lâminas mais contínuas. A colônia pode atingir mais de 50 cm de

altura e é encontrada no infralitoral, freqüente em ambientes e recifes coralíneos

de águas rasas – registro mais profundo: 28 m ao largo de Rocas.

 

Distribuição

Espécie endêmica do litoral e ilhas oceânicas brasileiras: MA (inclui parcel

do Manuel Luiz), CE, RN (inclui atol das Rocas), PE (inclui Fernando de Noronha),

BA (inclui o banco dos Abrolhos), ES (inclui a ilha da Trindade), RJ (limite sul de

distribuição conhecido em Arraial do Cabo).

 

Captura e pesca

Esta espécie já foi objeto de estudos farmacológicos. Muitas vezes, seu

eixo (com cenênquima removido) é usado para ornamentação em aquários ou

outrosarranjosdecorativos.

Há registros e evidências de colônias coletadas comercialmente, pelo

menos desde a década de 1970 para atender aquários e lojas de souvenirs.

 

Contribuição: Fernando Vitalli