Não mexa comigo !!! Este é recado que nosso amigo Mangangá dá a todos os mergulhadores.

Também conhecido como Peixe Pedra devido ao grande mimetismo com o substrato, caracerística que lhe proporciona uma coloração variável do marom-acizentado ao preto com manchas e estrias irregulares por todo o corpo. Possui cabeça e região ventral com tonalidades avermelhadas ou alaranjadas e nadadeiras que apresentam manchas ou faixas escuras e transverais. Um campeão na arte de se esconder. Tanto que foi colocado nesta foto com um fundo azul para permitir melhor a sua visualização.

Pode ser encontrado em qualquer lugar do Atlântico, sendo menos comum ao Sul. Bentônicos, costeiros e de águas rasas, são peixes solitários que se alimentam de peixes e crustáceos. Ficam na maior parte do tempo imóveis e quando se sentem ameaçados apenas eriçam seus espinhos das nadadeiras dorsal, anal e pélvicas. Sua manipulação deve ser feita sempre com muita cautela, pois mesmo após mortos seus espinhos são capazes de inocular peçonha por várias horas ou dias capazes de causar ferimentos graves e dolorosos com consequências locais e sistêmicas.