O nome nudibrânquio significa “brânquias a descoberto”, e refere-se aos orgãos respiratórios externos que estes organismos possuem, e que se localizam ao longo do corpo.

Os nudibrânquios pertencem à classe de moluscos gastrópodes, na qual se incluem também os búzios e os caracóis. Embora sejam moluscos gastrópodes, o estádio adulto perdeu completamente a concha, bem como a cavidade paleal ou opérculo, o que permitiu a estes organismos assumirem formas muito diversas.

Existem cerca de 3000 espécies no Mundo, quase todas de água salgada, desde as regiões tropicais até aos mares da Antártida. O seu tamanho varia entre os 3 mm e os 28 cm, medindo a maioria entre 5 a 7 cm. Os nudibrânquios alimentam-se usando uma estrutura especializada chamada a rádula, que significa em latim “raspador”. A rádula é um orgão laminar, resistente, munido de numerosos dentículos, que reveste uma formação muscular lingual, e que executa essencialmente funções de mastigação. A forma e número de dentes radulares é variável de espécie para espécie, e a morfologia radular é um caracter importante na identificação de nudibrânquios.