Este animal bizarro,o Peixe-morcego (Ogcocephalus vespertilio) é totalmente adaptado ao seu meio. Vive sempre no fundo, seja na areia, lodo ou entre rochas e corais, entre 1 e 150 m de profundidade. É um animal que pode chegar a  30 cm e seu corpo lembra uma grande flecha achatada de cabeça enorme e triangular. A boca,  pequena,  e protrátil, isto é, que pode se alongar para frente formando um tubo. Na ponta da cabeça há um chifre de osso no qual se esconde um órgão que funciona como uma “isca”: um espinho móvel com a ponta carnuda e que o morcego agita na sua frente para atrair presas. Assim, o peixinho, molusco, verme ou camarão que vem investigar vira presa e é sugado por sua boca. A esse fenômeno é dado o nome de “caça” passiva.

 

O peixe  morcego também pode ser muito ativo, usando seu chifre para vasculhar o fundo e “aspirando” pela boca o que achar de comida. Durante o dia fica quieto e camuflado. À  noite sai para caçar. O animal ainda dispõe de cirros (pêlos) por todo corpo, o que ajuda ainda mais no mimetismo com o fundo.  Sua coloração varia de pálida a cinza escura, marrom, rosa ou avermelhada no corpo todo, com muitas manchas mais escuras. Este da foto é o peixe morceço de l´bios vermelhos, encontrado no Pacífico (principalmente em Malpelo e Galápagos)

Colaboração:Wagner Santos